domingo, 25 de janeiro de 2015

Lisete Fernandes

Vera Camilo lendo Álvaro de Campos










"Nuno Moniz e o pano azul...que afinal era preto"

 



Ver mais da Lisete em Zeta no blog dos Urban Sketchers-Portugal

sábado, 17 de janeiro de 2015

Diogo Cruz
















Ver mais e outras coisas no website do Diogo Cruz

Pedro Cabral


 






 Ver mais deste Cru nos Bonecos de Bolso do Pedro

Nelson Paciência

A Vera declama Fernando Pessoa, na primeira parte do desenho CRU.





Segunda parte da sessão do primeiro DESENHO CRU de 2015. Desenho de modelo masculino, com Nuno Moniz. Uma sequência de poses, tapando e destapando o corpo nu com um lençol preto, a remeter para um universo muçulmano, no género feminino. Fez-me lembrar uma Burka...


Três dias depois de fazer o desenho, um dia depois do Charlie, o Nelson escrevia: " Na realidade, agora que olho novamente para o desenho, acho que a nudez representa a nossa vulnerabilidade perante os outros e o rosto tapado representa a vergonha que nós, enquanto humanidade responsável, sentimos perante tamanho disparate. Acredito que mesmo assim, o poder da liberdade de expressão, e também do desenho, são mais fortes que tiros de metralhadora..."



Mais deste Cru no blog do Nelson Paciência

Manuel Tavares



Vejam mais do Manuel no Behance

Ângela Piedade

"...estudos feitos em caderno unicamente com pincel e aguarela, numa tentativa de captar com fluidez a emoção do momento."







quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Luis Frasco (um bocadinho atrasado :)

"Antes que venha o próximo "Desenho Cru" (já amanhã) publico os desenhos da 2ª parte do último a que fui. Referem-se à apresentação da bailarina Joana Madalena em Outubro.
Utilizei a caneta Pentel Pen Brush preta e lápis de cor aguarelável castanho e vermelho. Depois, para as sombras, dilui alguns dos traços com o pincel de água."
 No blog do Luis dia 4 de Janeiro. Para verem mais do Luis é so ir  A ver com as mãos








quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Luis Frasco



"A primeira parte do Desenho Cru deste mês foi preenchida por Malenga, um músico moçambicano que nos embalou com as músicas da sua autoria, cantadas em maconde, uma língua de Moçambique cheia de sons nasalados.
Sem mudar de posição, Malenga permitiu-me desenhar calmamente, e fiquei entretido a registá-lo com o pincel de água com tinta Waterman diluída e também com a caneta BIC 1.6."
Em a ver com as mãos , onde se pode ver mais do Luis.